Naamã

12/09/2013 by

Naamã

Gente de Deus,

Gente que deseja aprender de Deus.
Gente que não se acomoda com o que já sabe e desconfia que precisa aprender algo novo, libertador, ainda que pareça absurdo, fira o ego, ofenda o orgulho.
O Senhor está a nos falar coisas que não desejamos ouvir.
Que bom seria se ouvíssemos.
Eu preciso ouvir.
Me ajuda aí.
A insubmissa
Vamos começar por aquela jovem senhora que atribuía seus problemas todos ao marido que nem estava lá na igreja para se defender.
Eu disse a ela que o problema era um só – ela era insubmissa ao marido. Ela se ofendeu, esperneou, foi forte nas palavras contra mim, o pastor que a aconselhava.
E depois, em casa, em oração, o Senhor lhe falou isso mesmo: “Você é insubmissa”.
Então veio o quebrantamento, o choro e a transformação.
Eu
As pessoas têm-me dito, ao longo da vida: “Você é autoritário”, “você é mandão”, “você é duro, duro, duro”. E, ainda que eu deseje dar razão a elas, ainda que reconheça isso em mim – mudar é outra coisa.
Você precisa de opção, você precisa de um modo de assumir o que lhe dizem, sem se destruir, sem deixar de viver, de ser produtivo – e isso pode ser difícil. É algo a ser alcançado.
Seja paciente consigo mesmo e não desista de crescer.
Confie no Senhor, espere nEle.
Sim, a solução está no Senhor, como sempre. Você ora e espera que o Senhor livre você daquilo que dEle não procede. Essa tem sido a minha oração por anos: “Senhor, livra-me daquilo que não procede de Ti”.
E o Senhor nos atende, oportunamente. Ele nos atende através de situações, através de pessoas boas, através do bom senso, através da Palavra, através da oração, através de oportunidades que surgem.
Se você aproveitar, se tiver humildade para aproveitar, então algo muito bom poderá vir. E o mundo não será mais o mesmo – é que você mudou.
Tire as suas próprias conclusões com Naamã.
Naamã
II Reis 5
1Naamã, o comandante do exército da Síria, era muito respeitado e estimado pelo rei do seu país porque, por meio de Naamã, o Senhor Deus tinha dado a vitória ao exército dos sírios. Ele era um soldado valente, mas sofria de uma terrível doença da pele.
2Num dos seus ataques contra Israel, os sírios haviam levado como prisioneira uma menina israelita, que ficou sendo escrava da mulher de Naamã. 3Um dia a menina disse à patroa:
– Eu gostaria que o meu patrão fosse falar com o profeta que mora em Samaria, pois ele o curaria da sua doença.
4Então Naamã foi falar com o rei e contou o que a menina tinha dito. 5E o rei ordenou:
– Vá falar com o rei de Israel e entregue esta carta a ele.
Então Naamã saiu, levando uns trezentos e cinqüenta quilos de prata, e uns setenta quilos de ouro, e dez mudas de roupas finas. 6A carta que ele levava dizia assim: “Esta carta é para apresentar Naamã, que é meu oficial. Eu quero que você o cure.”
7Quando o rei de Israel leu a carta, rasgou as suas roupas em sinal de medo e exclamou:
– Como é que o rei da Síria quer que eu cure este homem? Será que ele pensa que eu sou Deus e que tenho o poder de dar a vida e de tirá-la? Ele está querendo briga!
8O profeta Eliseu soube do que havia acontecido e mandou dizer ao rei:
– Por que o senhor está tão preocupado? Mande que esse homem venha falar comigo, e eu mostrarei a ele que há um profeta em Israel!
9Então Naamã foi com os seus cavalos e carros e parou na porta da casa de Eliseu. 10Eliseu mandou que um empregado saísse e dissesse a ele que fosse se lavar sete vezes no rio Jordão, pois assim ficaria completamente curado da sua doença. 11Mas Naamã ficou muito zangado e disse:
– Eu pensava que pelo menos o profeta ia sair e falar comigo e que oraria ao Senhor, seu Deus, e que passaria a mão sobre o lugar doente e me curaria! 12Além disso, por acaso, os rios Abana e Farpar, em Damasco, não são melhores do que qualquer rio da terra de Israel? Será que eu não poderia me lavar neles e ficar curado?
E foi embora muito bravo.
13Então os seus empregados foram até o lugar onde ele estava e disseram:
– Se o profeta mandasse o senhor fazer alguma coisa difícil, por acaso, o senhor não faria? Por que é que o senhor não pode ir se lavar, como ele disse, e ficar curado?
14Então Naamã desceu até o rio Jordão e mergulhou sete vezes, como Eliseu tinha dito. E ficou completamente curado. A sua carne ficou firme e sadia como a de uma criança. 15Depois ele voltou com todos os seus homens até o lugar onde Eliseu estava e disse:
– Agora eu sei que no mundo inteiro não existe nenhum deus, a não ser o Deus de Israel. Aceite um presente meu, por favor.
16Eliseu respondeu:
– Juro pelo Senhor, o Deus vivo, a quem sirvo, que não aceitarei nenhum presente.
Naamã insistiu com ele para que aceitasse, mas ele não quis.
17Aí Naamã disse:
– Já que o senhor não quer aceitar o meu presente, então deixe que eu leve para casa duas mulas carregadas de terra, pois de agora em diante eu não vou oferecer sacrifícios e ofertas que são completamente queimadas a nenhum deus, a não ser a Deus, o Senhor. 18Mas eu gostaria que ele me perdoasse uma coisa, que é a seguinte: quando eu tiver de acompanhar o meu rei ao templo de Rimom, o deus da Síria, para ali adorar, eu vou ter de adorá-lo também. Que o Senhor Deus me perdoe por isso!
19Eliseu disse:
– Adeus! Boa viagem!
Massuia

Posts Relacionados

Tags

Compartilhar

Responder

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>