Nossos enganos – controlar Deus

12/09/2013 by

Nossos enganos – controlar Deus

Gente de Deus,

Nosso desejo como crentes é acertar com a vontade de Deus para nossas vidas.
O quanto antes. Não queremos sofrer por estar fora dos caminhos de Deus.
Mas, certamente levamos tempo para entender que nossos propósito são egoístas.
Alinhar com a vontade de Deus depende de humildade.
Ela só vem com o sofrimento. O sofrimento vem com a negação dos desejos da carne.
Parece que só o tempo resolve isso.
E o Senhor é paciente.
O jovem me diz; “Pastor, eu gostaria de ganhar muito dinheiro para poder ajudar os missionários no campo”.
Respondo: “Que bom! Mas você pensa que Deus precisa de você para fazer isso? Será que Ele não consegue dar esse dinheiro diretamente ao missionário? Tem que passar por você?”
A conclusão a que chego é que Deus vai abençoá-lo se ele contribuir com o pouco que pode. Contribuir para ficar rico, e não ficar rico para contribuir.
Contribuir sempre, cada vez mais.
Outra conclusão é que ele está querendo fazer um voto: “Se o Senhor me der muito dinheiro, eu vou dar um pouco para os missionários”. Logo, ele está dizendo que é capaz de contribuir se ficar rico. E isso, sabidamente, não é verdade.
De todos os lados chegamos à conclusão de que tentamos usar o poder de Deus em nosso favor, para um objetivo egoísta. E inventamos desculpas.
Ora, o Senhor é Pai e quer-nos ver felizes. Ele trabalha para isso. Mas, nós não aceitamos as coisas desse modo, nós queremos obter por esperteza. Deus tem que ser enganado.
Jacó
O Senhor lhe disse, em Betel:
“Eu sou o Senhor seu Deus, eu estou com você, eu vou com você, eu não deixarei você, eu abençoarei você, eu farei você voltar a este lugar”
O Jacó replica: “Se o Senhor for comigo, se me abençoar, então Ele será o meu Deus. E de tudo quando me der, eu certamente lhe darei o dízimo”;
Observa que o Senhor diz: “Eu sou o Senhor seu Deus”. Mas, Jacó não consegue assumir a condição de adorador, de abençoado. Ele precisa dominar sobre Deus no relacionamento. Ele quer controlar a situação. E se mete em dificuldades e sofrimentos por toda a vida.
Ele foi influenciado pela malandragem da mãe Rebeca, ele aprendeu a enganar os outros e ele tenta relacionar-se com Deus desse modo.
E sofre.
A posição certa
“Senhor, vejo que os missionários precisam de sustento, então estou contribuindo com o que posso. Glória a Deus!”
“Senhor, da primeira vez eu contribuí e o Senhor me abençoou. Agora, eu contribuo novamente. Desta vez com um pouco mais. Glória a Ti que me possibilitas isso!”
“Senhor, da segunda vez…”
“Senhor, Da terceira vez…”
A vida de um crente maduro expressa o caminhar com o Senhor. E esse caminhar começa cedo, por meio de decisões corretas. São as decisões que consideram o Senhor como Deus e nós como servos.
Ele nos controla e nós descansamos nEle.
Paz!
Massuia

Posts Relacionados

Tags

Compartilhar

Responder

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>